Você rastreia seu parceiro pelo celular? Então, leia este artigo!

Ouço vários relatos de esposas que rastreiam seus maridos através dos seus respectivos aparelhos celulares.

A maioria delas alega que não se trata de insegurança e dá as mais criativas justificativas para manter sobre a palma das mãos o local exato de onde “seu homem” se encontra. Não sei se homens costumam agir da mesma forma, se o fazem, a mim nunca confessaram.

Lembro-me de quando me mudei para a capital e estava em um enorme hipermercado com meu marido e meu filho. Nós nos separamos para agilizarmos as compras e meu Arthur, na época com três anos e meio ficou comigo.

Eu estava empurrando o carrinho e Arthur estava à minha frente, bem próximo, porém correndo com os braços abertos imitando um avião. De repente ele desaparece do meu campo de visão, pois entra atrás de uma pilha de caixas de papelão dessas que fica nos espaços entre os corredores.

Mantive o foco naquela direção esperando que ele fosse aparecer do outro lado com suas “asas abertas”, mas não. Ele não apareceu. Imediatamente corri para a pilha de caixas e dei uma volta toda ao redor dela, oi talvez duas.

Ele havia desaparecido. Naquele momento eu queria um rastreador de gente, ou melhor, eu queria ter chipado o Arthur antes daquele acontecido. Entrei em estado de catatonia e só consegui avisar o Murilo, pelo celular.

Ele tomou todas as providências e em poucos minutos (que para mim foram séculos) o Arthur apareceu rindo acompanhado de uma moça.

Sempre me lembro daquele dia e de ter saído do hipermercado chorando e jurando que iria chipar meu filho, mas com o tempo a gente aprende que não controlamos os filhos, nem com chips, nem com rastreadores celulares e que o que resta é cuidar para que eles não se afastem enquanto precisam de nós. Um dia os filhos crescem e seguem seu caminho.

Voltemos então aos maridos rastreados e agora eu espero que tenha dado a vocês a ideia do quanto é descabida a tentativa de rastrear um adulto como se ele fosse propriedade nossa e/ou como se assim fosse ser possível evitar a traição.

Sim, porque por trás de todas as desculpas, a grande razão para que mulheres andem por aí controlando os passos dos seus respectivos maridos e namorados é o medo de serem traídas por eles. Elas querem confirmar se eles estão falando a verdade, se estão mesmo onde dizem que estão e se não vão fugir delas.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *