Você não vai acreditar mas é isso que acontece ao colocarmos uvas no micro-ondas

Slepkov relatou no Proceedings of National Academy of Sciences que a suposição mais comum, que atribui o efeito à condutividade da superfície da casca da uva para a produção do plasma, provavelmente está errada.

Assim como outros estudos demonstraram anteriormente, Slepkov confirma que pedaços de frutas de tamanhos semelhantes dão resultados semelhantes, e até mesmo esferas de hidrogel podem funcionar.

O efeito pode ser replicado sem a casca da uva ou mesmo a umidade superficial que foi reivindicada para fornecer a condutividade elétrica necessária.

Inclusive, ovos de codorna também funcionam quando intactos, mas não se vazados.

O que realmente faz a diferença é o tamanho das frutas, que é capaz de formar cavidades ressonantes que concentrem campos eletromagnéticos em regiões extremas.

Assim, a formação do plasma ocorre justamente nas áreas de concentrações eletromagnéticas, em que as duas metades da uva (ou de outra fruta) interagem cooperativamente.

Clique na seta amarela abaixo para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
2 / 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *