Uma lição de vida filho de 11 anos ensina mãe catadora de lixo a ler e escrever

E apesar desses índices, há pessoas que nascem com a vontade de fazer mudanças e que podem começar dentro da sua própria casa. Isso faz jus à história do pequeno Damião de apenas 11 anos e que ensinou a mãe, de 42 anos, a ler e a escrever.

Há um ano atrás era impossível para Sandra Maria de Andrade ler ou escrever até mesmo se isso se tratasse do seu próprio nome. A vida escolar para ela foi encerrada quando precisou de trabalhar desde cedo.

Aos 3 anos de idade foi impedida de frequentar as aulas, pois abandonada pela mãe foi dada pela avó para que outra família a criasse, porém esta última não permitiu que ela estudasse.

E, por conta disso, trabalhou em lavouras, na trituração de mandioca e também como faxineira. Ela via as outras crianças indo à escola e chorava, pois queria frequentar a escola como as outras meninas e meninos da sua idade.

Aos 12 anos, Sandra fugiu de casa no intuito de encontrar novamente a mãe. Porém, foi rejeitada após várias tentativas. Sem outra alternativa e sozinha, ela foi morar na rua e comia o que encontrava no lixo. Aos 13 anos, um homem quis se casar com ela e lhe ofereceu casa e comida.

Sem alternativa, Sandra aceitou. Tiveram três filhos, mas Sandra sofria de violência doméstica. Em junho de 1996, ela fugiu levando os três filhos para longe do marido abusador. Na época, Sandra foi orientada a denunciá-lo, mas por falta de apoio não o fez.

A vida sem a possibilidade de ler o que estava ao seu redor, dificultava até quando ela queria pegar um ônibus e aquelas no painel não faziam sentido algum. Sandra vivia pedindo para que outras pessoas lessem para ela.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *