Senhora com Alzheimer’s avançado vai lembrando das coisas — depois que filho o estabelece um regime com alimentação comum

Três anos atrás, Mark Hatzer percebeu que sua mãe de 82 anos, Sylvia, estava nos primeiros estágios da demência.

Chegou ao ponto em que foi forçado a levá-la ao hospital quando ela se tornou um perigo para si mesma.

A doença ficou tão grave que Sylvia nem sequer reconheceu o próprio filho e, a certa altura, acusou as enfermeiras de tentar seqüestrá-la.

No entanto, de acordo com o jornal britânico Manchester Evening News, ela seguiu uma certa dieta por muitos meses e conseguiu recuperar sua memória.

Talvez, apenas talvez, isso possa ser uma descoberta inovadora na luta contra a demência…

O pai de Mark partiu pra gloria de um ataque cardíaco em 1987 e quando sua mãe de 82 anos desenvolveu demência, havia preocupado pois logo poderia tomar órfão.

Sylvia recebeu dos médicos remédios prescritos para sua doença, porém Mark não deu a ela.

Em vez disso, criou uma dieta especial para combater a demência, que estava em um estágio avançado.

Após extensa pesquisa, Mark descobriu que a demência era menos comum em países ao redor do Mediterrâneo. Ele pensou que tinha que haver uma causa para isso; que não poderia ser coincidência.

Dieta mediterrânea combate a demência?
Ele não achava que era o clima – ele estava considerando algo completamente diferente.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *