Saiba os riscos da hipertensão durante a gravidez

A hipertensão na gestação é um problema de saúde que afeta 10% das gestantes no Brasil.

De acordo com a Sociedade Internacional de Estudos sobre Hipertensão na Gravidez, no mundo, maior de 75 mil mães e 500 mil bebês morrem por ano devido à pressão alta.

Mulheres que já tem com a enfermidade devem redobrar os cuidados com a saúde nesse período, orientando ao médico a sua condição para que ele indique um tratamento adequado.

Já aquelas que não tiveram o problema, podem desenvolver hipertensão arterial no decorrer a gravidez.

O a elevação da pressão compromete a saúde não só da mãe quanto do feto e requer cuidados. como hipertensão pode causar quadros de pré-eclâmpsia e eclampsia, que são específicas da gravidez, e surgem Com o fim o quinto meses, de gestação.

Na pré-eclâmpsia, a pressão arterial materna cresce e a mulher retira proteínas pela urina ou até mesmo apresentou lesão no rim, fígado, sistema de coagulação, pulmão ou cérebro”, explica Ricardo Cavalli, presidente da Comissão Nacional Especializada em Hipertensão na Gestação da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo).

A enfermidade pode evoluir para eclampsia e comprometer a vida da mãe e do bebê, pois provoca danos em órgãos como rins, fígado e até mesmo no sistema nervoso central.

Ela pode, ainda, causar convulsões e inchaços, além de prever o parto, fazendo com o bebê nascer prematuro.

As causas da hipertensão na gravidez são diversos de acordo elas estão problemas nos vasos sanguíneos, obesidade, modificação do colesterol ou das triglicérides e enfermidade renal.

Os sintomas da hipertensão gestacional são dores de cabeça, inchaços, dificuldade para respirar, visão embaçada ou sensação de luzes piscando.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *