Riscos de se apaixonar pelo amor e não por uma pessoa real

Apaixonar-se pelo amor pode fazer com que aceitemos alguns comportamentos nocivos em nossa relação com o pretexto de que são inerentes ao mesmo, quando não deveríamos consenti-los

O risco de se apaixonar pelo amor e não de uma pessoa real sempre latente. Todos podem cair nessa situação em algum momento da vida, e escapar de suas consequências é muitas vezes difícil.

Não se trata ser bom ou ruim, e sim que talvez não seja o indicado. Quando os sentimentos afloram já é tarde para se arrepender. A força para afastar esse ser de nosso lado simplesmente desaparece.

Tudo pode ser justificado

Cheia de paixão, a pessoa apaixonada começa a justificar o comportamento de quem supostamente ama. Tudo de ruim ou inadequado nas fantasias passa a ser bom.

Assim, a outra pessoa é realçada e idealizada até limites que superam a realidade.

Os pensamentos giram ao redor do amor como um poderoso sentimento que converterá quem se ama em quem se sonha. Surgem as expectativas sobre mudanças de comportamento.

Por outro lado, de forma simultânea, se apaixonar segue aumentando.

O risco de se apaixonar pelo amor e não por uma pessoa real

Com tudo isso, aparece o risco de se apaixonar pelo amor e não por uma pessoa real. Existe o convencimento de que o amor é cego e tudo pode, mas esta cegueira não é do sentimento, e sim de quem o professa.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *