Quando ele vê o rosto da mulher, este homem decide anular o casamento na hora. Entenda a história

Tem muita gente por aí achando que a anulação de um casamento é a saída mais rápida e fácil para desfazer uma união na qual alguém entrou e logo depois se arrependeu.

Afinal, anular um matrimônio é como passar uma borracha por cima. Os ex-cônjuges voltam a ser solteiros de novo, e é como se o casamento nunca tivesse existido, certo? Errado.

A anulação é um processo complexo, que só é permitido em situações muita específicas. A pessoa que teve seu casamento anulado de fato volta a ter o estado de civil que possuía antes da união.

Só que existem outras consequências legais, que afetam, inclusive, a partilha dos bens do casal.

Para esclarecer as principais dúvidas, reuni algumas das verdades e mentiras que, no imaginário popular, ainda cercam a anulação.

Lembrando sempre que, aos que não puderem ter sua união anulada, resta a alternativa da separação ou do divórcio.

E, é claro, todas essas regras referem-se apenas ao matrimônio civil. O religioso segue suas normas próprias, de acordo com a religião em que foi celebrado.

O casamento pode ser anulado quando… Um dos cônjuges descobre que se casou com a pessoa errada.

Verdadeiro ou falso, dependendo da situação. O chamado erro essencial quanto à pessoa pode ser motivo para a anulação.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *