Por onde anda o menino dos Cigarrinhos Pan?

Nos anos 50 e 60, muita gente fumava. Pode parecer absurdo, mas o hábito (era chamado de “hábito”, não de “vício”) era tido como elegante e dava um certo status.

Até na televisão, em programas de entrevistas, por exemplo, era comum ver os convidados e mesmo o apresentador fumando durante a transmissão.

A Chocolates Pan, tradicional no ramo dos doces, resolveu lançar um produto que dava às crianças a sensação de imitar os adultos: os agora clássicos Cigarrinhos de Chocolate.

O formato do doce era idêntico a um cigarro de verdade, e a embalagem lembrava um maço, ou “carteira”, como se dizia.

Na foto da embalagem, um menino segurava o doce como se estivesse fumando, algo impensável nos dias de hoje, mas uma solução óbvia naquele distante ano de 1959.

Nesse ano, um dos mais tradicionais circos do Brasil, o Circo Garcia, fazia uma temporada na cidade.

O palhaço mirim Berinjela divertia o público com sua performance e acabou chamando a atenção de alguém especial na plateia, um funcionário da Chocolates Pan, que imediatamente pensou no pequeno artista para estampar a embalagem do novo produto da sua companhia.

Nos anos 90, quando o mercado finalmente percebeu que não era mais cool ter crianças “fumando” na embalagem, o produto mudou de nome para Rolinhos de Chocolate, e a foto de Paulinho, que antes segurava um cigarrinho, passou a mostrar um inocente sinal de positivo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *