Mulher descobre que nariz escorrendo há anos era muito mais grave do que uma simples alergia

Quem nunca sofreu com o nariz escorrendo loucamente por causa de um resfriado ou renite?

Só que, embora o normal seja que o incômodo “chafariz” nasal seja resultado de alguma reação ou resposta orgânica, em casos (bastante) raros, o sintoma pode ser sinal de algo mais sério — como descobriu uma mulher que sofreu com seu nariz escorrendo por dois anos.

A mulher em questão é Kendra Jackson, de 52 anos, de Omaha, nos EUA, e quando a saga começou, ela pensou que o nariz escorrendo nada mais era do que o sintoma de um simples resfriado.

No entanto, como ela não sarava nunca e o danado do nariz não parava de escorrer profusamente, Kendra começou a procurar especialistas que a ajudassem a solucionar o incômodo.

E que incômodo! Chafariz O nariz de Kendra escorria tanto que, onde quer que ela fosse, tinha que levar caixas de lenço junto na bolsa, nos bolsos, nas mãos e à noite ela tinha dificuldade para dormir.

Para piorar, ela também sentia muitas dores de cabeça, e a secreção também descia por sua garganta, provocando tosses e espirros constantes, e tinha dias que seu nariz chegava a liberar quase 300 ml do líquido!

E assim Kendra seguiu por dois anos inteiros, sem saber exatamente o que tinha e ouvindo de um especialista depois de outro que ela provavelmente sofria de alguma alergia severa.

Foi então que a norte-americana resolveu procurar um time do Centro Médico da Universidade de Nebraska — e, fuça daqui, conversa dali, os médicos descobriram que a coriza, na verdade, era algo muito mais grave do que parecia.

A equipe descobriu que, dois anos antes de começar com os problemas nasais, Kendra sofreu um acidente de tráfego no qual bateu com o rosto com força contra o painel do automóvel onde estava.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *