Modelo estrela da semana da moda em Paris foi descoberta em campo de refugiados

Setembro foi um mês intenso para a modelo Adut Akech Bior. Ela é o grande destaque das passarelas nesta temporada de moda primaverã/verão no hemisfério norte. De origem sudanesa, Adut foi descoberta em um campo de refugiados, no início do ano passado.

A modelo ganhou notoriedade no universo fashion depois de estrelar a última campanha de alta-costura da Chanel. Nos últimos dias, já desfilou para as grifes Valentino e Celine, em Paris. Moschino, em Milão. Burberry, em Londres. Marc Jacobs, em Nova York. Entre vários outros grandes nomes da moda mundial.

Em Paris, Adut usou o look mais compartilhado da grife Off-White. Além de Kendall Jenner na passarela, o desfile teve ainda Neymar, Bruna Marquezine e Cara Delevigne na primeira fila.

Adut nasceu em um campo de refugiados na fronteira entre o Quênia e a Uganda, na África. Lá, assim como sua família, viviam mais de 180 mil pessoas que fugiam dos horrores da guerra civil do Sudão. Durante a infância e adolescência, ela e os irmãos passaram por vários campos de refugiados da ONU, até que chegaram a um localizado em Adelaide, na Austrália. Foi lá que Adut foi descoberta por um olheiro no início de 2017.

Realmente não podemos deixar o preconceito ou a história de vida de uma pessoa defina quem ela seja ou até mesmo onde ela chegará. Muitas vezes acabamos fazendo isso e muitos talentos e potenciais absurdos são desperdiçados por conta disso.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *