Isis Valverde destaca apoio do marido na gravidez: ‘Me apaixonei ainda mais’

Aos 9 meses, a atriz elogiou André Resende e exaltou a cumplicidade com o marido na gravidez.

‘Se acordo no meio da noite, faminta, ele está lá, na maior paciência do mundo.

Pega comida, faz massagem, coloca água quente nas minhas costas.

Vou até parar de falar para não vender muito esse peixe’.

A artista ainda contou que a intimidade foi mantida na gestação: ‘Mesmo com o barrigão’

Na reta final da gravidez, Isis Valverde destacou a cumplicidade com o marido.

André Resende, e disse que a gestação fez com que os dois se aproximassem. “Demais.

André está um babão. Me apaixonei ainda mais por ele.

Nos nossos três anos de relacionamento, crescemos muito, a gente morou junto, brigou, se entendeu, se amou loucamente e decidiu fazer uma família.

Se acordo no meio da noite, faminta, ele está lá, na maior paciência do mundo.

Pega comida, faz massagem, coloca água quente nas minhas costas.

Vou até parar de falar para não vender muito esse peixe. Ele é demais.

Quando nos conhecemos, olhei pro André e pensei: ‘Ele vai ser um pai incrível’.

Juro, não sei explicar. Olhei pra ele e falei: ‘É o pai do meu filho'”, disse à colunista Marina Caruso, do jornal “O Globo”.

ATRIZ MANTÉM sua vida intima NA GRAVIDEZ: ‘TEMOS EVOLUÍDO BEM’

Aos 9 meses, a atriz disse que a libido não diminuiu na gestação e sua intimidade foi mantida: “Ótima, maravilhosa, graças a Deus.

Temos evoluído bem nesse aspecto (risos). Mesmo com o barrigão, mantivemos o pique.

Na consulta, quando a médica disse ‘a criança já encaixou a cabeça’, meu marido mudou de cor (risos).

Eu falei: ‘Para de falar isso perto dele’. Homem não entende, tem medo de machucar a criança”.

ARTISTA CITA DIFICULDADE NA GRAVIDEZ: ‘CORPO ESTÁ LIMITADO’

No último mês da gravidez, Isis disse que começou a sentir alguns desconfortos: “Não tive enjoo, azia, vômitos, nada.

É como se tivesse ficado grávida só no sétimo mês e meio.

O bebê encaixou, a cabeça começou a fazer pressão, e eu sinto uma dor absurda nas costas.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *