Homem apara a grama da ex-mulher 28 anos após divórcio – e o motivo é de levar qualquer um às lágrimas

Quando meus avós eram jovens, os divórcios não eram comuns.

Se houvesse problemas em um casamento , as duas pessoas envolvidas simplesmente tinham que encontrar o problema e consertá-lo.

Tenho certeza que isso resultou em um grande número de pessoas que ficaram juntas quando de outra forma deveriam ter se separado.

Eu não sei sobre você, mas simplesmente não consigo imaginar passar o resto da minha vida com alguém que não amo mais .

Então, embora eu ache que o divórcio seja uma opção que a maioria de nós tenha o direito de tomar, muitas crianças são prejudicadas no processo.

É muito comum hoje em dia encontrar uma mãe e um pai que seguiram caminhos separados e não se dão mais.

Às vezes as crianças tornam-se os intermediários, com seus pais se recusando a falar um com o outro.

É claro que as crianças nunca devem escolher lados.

Quando eu tinha apenas oito anos, meus pais se divorciaram.

Apesar do fato de que eles não queriam mais viver um com o outro, não havia nada que prejudicasse a mim ou a meu irmão.

Eles sempre foram amigáveis e cordiais um com o outro quando estávamos por perto, e continuamos a discutir grandes coisas como uma família.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *