Forno de micro-ondas e recipientes de plástico – uma combinação que pode destruir sua saúde

É de se espantar o número de restaurantes e casas que dependem do micro-ondas para preparar e esquentar os alimentos.

Para quem não sabe, o aparelho libera ondas eletromagnéticas de alta frequência, como as de rádio, e funciona transformando energia elétrica em energia térmica.

Uma fonte elétrica emite ondas eletromagnéticas que aumentam a energia cinética das moléculas de água dos alimentos.

As ondas são refletidas várias vezes nas paredes metálicas do forno sobre o alimento, fazendo vibrar as moléculas de água contidas nele.

E essa fricção produz calor e cozinha o alimento.

Mas será que a alta temperatura só aquece a comida?

De jeito nenhum!

Quando se trata de recipiente plástico, ele também aquece, liberando um componente chamado dioxina.

A dioxina é absorvida pelo alimento e vai direto para nosso organismo.

A dioxina é um subproduto industrial usado na produção de cloro, papel e pesticidas.

Quando, involuntariamente, consumimos essa composição, ela se acumula nos tecidos adiposos, ou seja, nas regiões em que nossos corpos têm mais gordura.

Isso acontece através de um processo chamado biomagnificação.

Outra forma de absorvermos esse “veneno” é através da proteína.

Se a carne do almoço já tiver contaminada com dioxina, pode ter certeza que ela vai ficar no seu organismo por muitos anos.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *