Filho de pedreiro e costureira se torna o doutor mais novo do Brasil

Com muito esforço e dedicação, Guilherme Lopes se tornou, aos 26 anos, o doutor mais jovem do Brasil.

Ele teve sua tese de doutorado em biotecnologia aprovada na UFPI, em Paranaíba, cujo tema é:

“Bioprospecção da bergenina isolada de Peltophorum dubium, com ênfase nas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias: aporte para o desenvolvimento de novos fitomedicamentos”.

Filho de costureira e pedreiro, moradores do bairro Prado, em Piripiri-PI,

Guilherme passou um ano na Espanha, aperfeiçoando sua pesquisa no Departamento de Farmacologia da Universidad de Sevilla, por meio de uma bolsa do programa Ciência sem Fronteiras.

O jovem estudou em escola pública e, usando a nota do ENEM no PROUNI, foi bolsista do curso de graduação em Biomedicina na Faculdade Maurício de Nassau, em Teresina.

 

No momento ele é professor da Faculdade Chrisfapi, onde ministra disciplinas nos cursos de Farmácia e Enfermagem.

Hoje, pude olhar pelo retrovisor da vida e vi que cheguei até aqui porque nunca vim sozinho.

Me lancei ao novo, vivenciei o inesperado, saboreei o doce e o amargo, mas em todo o tempo o Todo Poderoso cuidou de mim”, disse Guilherme.

Quando algo ruim acontece você tem três escolhas: deixar isso definir você, deixar isso destruir você ou fazer isso te deixar mais forte.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *