Ela acordou toda roxa – mas não eram machucados, era algo muito pior.

Uma mulher inglesa acordou coberta de hematomas misteriosos e ficou horrorizada ao ser diagnosticada com uma forma agressiva de leucemia. T

hea Wilson, de Burwarton, Shropshire, não tinha a menor ideia do que poderia ter acontecido. Ela tinha ido à balada, tinha dançado mas ficou sóbria durante toda.

A representante de vendas, de 37 anos, sabia que não tinha caído e que ninguém a tinha batido particularmente na pista de dança.

Como as marcas não tinham diminuído, alguns dias mais tarde ela procurou o seu médico de clínica geral, que inicialmente diagnosticou-a com um distúrbio plaquetário, o que também pode causar grandes hematomas.

Mas felizmente ela foi encaminhada ao hospital para uma biópsia da medula óssea. Quando os resultados foram anunciado, Thea Wilson recebeu a notícia devastadora, ela soube que tinha uma forma rara de leucemia.

Os médicos disseram que ela sofria de leucemia promielocítica aguda (APML) – uma forma muito rara de leucemia no sangue.s Milagrosamente, após seis meses de tratamento, ela foi informada que a doença estava em remissão.

Agora, ela trabalha para levantar dinheiro para o hospital que a salvou. Thea Wilson passou cinco meses em uma unidade de isolamento de um hospital com quimioterapia e outros tratamentos.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *