Como este homem conseguiu reverter a demência da mãe apenas com uma dieta especial

Quando Mark Hatzer recebeu o diagnóstico de que a mãe estava com Alzheimer, em dezembro de 2016, viu aquilo como um golpe.

A doença evoluiu rapidamente e Sylvia deixou de reconhecer o filho.

Mark então decidiu apostar no tratamento através de uma dieta rica em frutas vermelhas e verduras.

Será mesmo que há uma relação entre esse tipo de alimento com o combate à demência?

O filho garante que viu grandes resultados desde que começou a controlar a dieta de Sylvia, a principal delas: a mãe voltou a reconhecer o filho.

A dieta é baseada em:

– Frutas vermelhas e roxas (amora, morango, mirtilo, especialmente)

– Vegetais com folhas verdes

– Batata-doce

– Poucos alimentos processados ​​e gordurosos

Vamos falar um pouco de cada alimento desse:

– As principais frutas consumidas pela paciente foram amora, morango e mirtilo.

Para quem não sabe, elas fazem parte de um seleto gripo de frutas ricas flavonoides, conhecidos pelas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

De fato, pesquisadores afirmam que mirtilo pode ativar parte do cérebro que controla a aprendizagem e a memória, mas ainda é necessário mais estudos a respeito.

– Os vegetais verdes folhosos consistiam principalmente em espinafre e couve.

Essas folhas também contêm altos níveis de antioxidantes.

A Alzheimer’s Society, da Inglaterra, diz que altos níveis de antioxidantes podem ajudar na proteção contra alguns dos danos causados às células cerebrais associadas à doença.

E tem mais: uma inflamação – na forma de uma alteração química no cérebro – está associada à doença de Alzheimer e a instituição sugere alimentos ricos em antioxidantes para reduzir os prejuízos.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *