Casal de vegetarianos adota um brócolo porque não quer um filho de carne e osso. Entenda!

O casal de vegetarianos teve que superar complexas exigências burocráticas, até provarem que estavam aptos a cuidar do brócolo, garantindo-lhe as melhores condições.

“Não queríamos um filho de carne e osso.” Afirmou o casal.
O casal tem sido alvo de varias críticas nas redes sociais, onde são acusados de querer transformar o filho adotivo em sopa.

Mas a sua luta contra o preconceito acabou por da fruto, e o pequeno brócolo vive feliz no seu novo lar pintado de verde.

” É melhor adota-los quando são pequenos, é menos traumático para eles”, explicou Irene, que quis que seu rebento fosse Japonês, porque lá não os valorizam e os deixam apodrecer em casa “.

O calor que faz em Sevilha foi o principal problema que o casal teve que superar:
“Instalamos 3 aparelhos de ar condicionado para cumprir todos os requisitos”, disse Mário.

Também tiveram que superar vários testes psicotécnicos e falaram com gente conhecida para se assegurarem que os pais nunca tinham mordido ou maltratado um vegetal.

“Perdi os meus fungos aos vinte anos”, afirmou Irene. Ela reconhece que a adoção do pequeno brócolo ajudou a sarar a ferida que sofreu quando aos vinte anos de idade, perdeu os fungos biológicos quando se curou de uma candidíase.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *