15 alimentos ricos em magnésio que podem diminuir o risco de ansiedade, depressão e ataque cardíaco

Você vive sentindo cansaço, tem dificuldades para se concentrar e sofre com insônia?

Talvez seja carência de magnésio. Esses sintomas são comuns entre os que se alimentam baseados na dieta moderna: muito fast-food e frituras.

Nem sempre foi assim. No início do século XX, as pessoas tinham uma dieta mais natural consumiam mais alimentos ricos em magnésio.

Nos dias de hoje, elas praticamente não ingerem magnésio por meio da alimentação. Uma pesquisa publicada pelo National Institutes of Health, nos Estados Unidos, revelou que os homens precisam de 400 a 420 mg de magnésio, enquanto as mulheres necessitam de 310 a 320 mg por dia.

E revelou, com base nos hábitos alimentares do americano, que a maioria deles está bem longe do ideal.

Uma dieta, por exemplo, rica em açúcar refinado, carboidratos simples ou baseada em alimentos processados com certeza é deficiente em magnésio.

Além disso, para garantir esse elemento, é preciso consumir grande variedade de legumes diariamente. Fuja de bebidas alcoólicas, antibióticos e diuréticos, pois eles impedem a boa absorção dos nutrientes.

É bom saber que nosso corpo só consegue manter de 30 a 40 por cento de magnésio. Por isso, consumir a substância em excesso não tende a provocar problemas de saúde, pois o organismo expulsa tudo.

Mesmo assim, o ideal é você consultar um bom nutricionista para definir a melhor estratégia de uma boa suplementação de magnésio.

Se você não sabe, o magnésio estabiliza os nervos, relaxa os músculos e equilibra os batimentos cardíacos.

Além do mais, também fortalece os ossos, regula a pressão arterial e os níveis de açúcar no sangue, favorecendo a produção de energia.

Então, se você desconfia que sofre de deficiência de magnésio, melhore sua dieta. Invista em folhas verdes, como espinafre, legumes, nozes, sementes e cereais integrais.

Quer mais dicas?

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *