10 belos nomes bíblicos para dar às meninas

A escolha de um nome para o filho leva em consideração muitos critérios de preferência.

Sonoridade, homenagem a alguém da família, significado e – por que não? – fé. Muitos cristãos fazem questão de dar aos seus filhos um nome que se encontre em seu livro sagrado, a Bíblia.

Para ajudar esses pais, preparamos uma lista com sugestões e informações de nomes bíblicos para meninas.

1- Maria: a origem do nome é incerta, mas provavelmente vem do hebraico Myriam e que significa “senhora soberana” ou “a pura”.

Maria foi a escolhida de Deus para gerar a seus filhos, Jesus. Em todo o tempo, apesar da surpresa, foi obediente ao que Deus lhe prometera, da mesma maneira que seu noivo José.

Sabiam que o que tinha acontecido a ela era algo divino. Seu nome é citado nos quatro evangelhos e nos Atos dos Apóstolos.

2- Isabel: entre os significados do nome estão “consagrada de Deus” e “Deus é meu juramento”. Isabel era casada com o sacerdote Zacarias e eram conhecidos por serem muito justos.

Ela foi a mãe de João Batista, cuja concepção é considerada um milagre já que Isabel era idosa e estéril. Isabel e Maria eram parentes e encontramos sua história no livro de Lucas.

3- Ana: a história da Ana mais famosa da Bíblia pode ser encontrada no livro de Samuel. O significado de seu nome é “cheia da graça” ou “graciosa”.

Ana era uma das esposas de Elcana e era estéril. A outra esposa, Penina, dava filhos ao marido, o que deixava Ana entristecida.

Apesar disso, ela se mantinha em oração, sempre com fé em Deus. A situação se explica por que, na época, era comum que o marido que tivesse uma esposa estéril, se casasse novamente para manter sua descendência.

Em sua oração pedindo um filho, ela diz a Deus que se fosse agraciada, todos os dias dessa criança seriam dele. E assim foi. Ela deu à luz a Samuel.

4- Ester: significa estrela. Na bíblia, Ester foi escolhida para ser esposa de Xérxes, quando ele pediu que lhe trouxessem todas as mulheres mais bonitas do reino, para que escolhesse sua nova rainha.

Foi por meio da intervenção dela, que era judia, que o povo judeu foi livrado da morte, quando um príncipe de sua época decretou a morte de todos.

Sua obediência a Deus e sua confiança nele, fizeram com que ela fosse usada para livrar se povo. A história é contada no livro que leva seu nome.

Clique na seta amarela abaixo, após a publicidade, para continuar lendo.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *